Uncategorized

Todo dia uma mentira do GRUPO GAY DA BAHIA #36

O relatório anual de mortes motivadas por homofobia no Brasil do GRUPO GAY DA BAHIA é um amontoado de mortes das mais variadas.

Luiz Mott e sua trupe misturam mortes por causas naturais em outros países, mortes por acidente de trânsito, assassinatos sem autoria e motivação conhecidos, assassinatos motivados por homofobia, acidente de trânsito, óbitos devido complicações cirúrgicas e chamam tudo de “morte por homofobia no Brasil”. Grande imprensa, professores de humanidades e políticos são os principais propagandeadores da mentira produzida pela ONG.

Jair Leandro Gonçalves, de 60 anos, e sua mulher Nilsan dos Santos Santana, de 58 anos, foram encontrados mortos em sua casa apresentando marcas profundas pelo corpo, que indicavam golpes de foice e de facão.

As investigações logo levaram a dois suspeitos: o filho do casal e o namorado deste. A justificativa foi de que o pai não aceitaria bem o relacionamento entre os dois, e ambos tinham intenção de matá-lo. O que teria cabido ao genro com o consentimento do filho.

Quando O Globo noticiou que “No Brasil, homofobia matou ao menos 216 em 2014”, duas destas duzentas e dezesseis mortes eram a de seu Jair e dona Nilsan. Um casal de heterossexuais assassinados em um complô entre seu próprio filho e o namorado deste.

REFERÊNCIAS

https://noticias.r7.com/minas-gerais/genro-mata-sogro-que-nao-aceitava-relacionamento-homossexual-do-filho-31122014

https://homofobiamata.files.wordpress.com/2013/02/relatorio-por-estado-20145.pdf

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s