Uncategorized

Todo dia uma mentira do Grupo Gay da Bahia #43 #44 #45

Nas últimas postagens sobre a pesquisa fraudulenta do GRUPO GAY DA BAHIA sobre mortes motivadas por homofobia no Brasil, mostrei como aquela ONG não obedece nem os limites geográficos.

Heterossexual morta em Portugal pelo amante que descobriu que ela estava grávida e tinha medo que a mulher descobrisse o caso, travesti morto na Holanda por motivações desconhecidas, travesti morto de causas naturais na França, outro no Reino Unido, outro de overdose na Itália… tudo vai virando crime motivado pro ódio anti-LGBT no Brasil nos números fraudulentos que o GGB produz e a grande imprensa divulga.

Pensa que acabou a tour europeia das mortes motivadas por homofobia no Brasil? Nananinanão!

Abel Goes, Tiara Costa e um travesti não identificado morreram na Itália… e aparecem nas edições de 2017, 2014 e 2012 do relatório de mortes motivadas por homofobia no Brasil.

Abel estava em viagem à Itália e era esperado por parentes e amigos em determinada data, como não voltou, os seus entes queridos buscaram por informações em Roma e encontraram o corpo num hospital italiano. Causa da morte? Não informada. Motivação da morte (segundo o GRUPO GAY DA BAHIA)? Homofobia.

Tiara foi encontrado morto por uma mendiga albanesa dentro de uma caverna. Já estava morto há dias. Não havia sinais de violência. A perícia da polícia italiana não descartou as hipóteses de morte por causas naturais ou homicídio, trabalhando com ambas. Mas a morte de Tiara foi parar no relatório cuja capa você vê abaixo.

assassinatos de lgbt no brasil.png

Assassinatos de LGBT no Brasil 2014: sim, a morte de um travesti na Itália, que não se sabe nem se foi assassinado ou morreu por causas naturais foi parar num relatório de “Assassinatos de LGBT no Brasil”, mas tem quem diga que não é fraude não.

Por fim, do último caso deste post não tenho muito o que dizer, porque…bem, dá uma olhada no print abaixo, da lista produzida pelo GRUPO GAY DA BAHIA para divulgar as mortes motivadas por homofobia no Brasil em 2012:

italia grupo gay da bahia.png

É isso aí, é nesse nível.

Apenas a informação de que um travesti não identificado morreu na Itália, na lista de mortes de um relatório intitulado “Assassinato de homossexuais no Brasil” já é mais do que suficiente pra inflar um pouquinho mais as estatísticas. Isso é o que importa!

relatório grupo gay da bahia 2012.png

REFERÊNCIAS

https://homofobiamata.files.wordpress.com/2013/02/relatorio-por-estado-20145.pdf

https://homofobiamata.files.wordpress.com/2018/04/listagem-registros-2017.pdf

https://homofobiamata.files.wordpress.com/2013/02/assassinatos.pdf

http://www.alagoas24horas.com.br/1034447/produtor-de-moda-alagoano-e-encontrado-morto-em-hospital-na-italia/

https://www.iltempo.it/roma-capitale/2014/11/17/gallery/cadavere-di-un-trans-giallo-al-san-camillo-960233/

https://www.lettera43.it/it/articoli/cronaca/2012/02/28/novara-trans-brasiliano-ucciso-a-colpi-di-pistola/34246/

um comentário

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s