Uncategorized

Todo dia uma mentira do Grupo Gay da Bahia #66 e #67

Ontem eu falei sobre o caso do travesti venezuelano que morreu na Espanha e foi listado pelo Grupo Gay da Bahia como caso de assassinato motivado por homofobia no Brasil no ano de 2016.

Mas Lorena não foi o único caso: houve mais 5 pessoas mortas fora do Brasil em 2016 que o GGB classificou como casos de crime homofóbico em nosso país. De três deles (uma moça heterossexual, sua irmã e a namora desta, assassinadas pelo amante da primeira em Lisboa, Portugal) eu já havia comentado em outra postagem.

Os dois casos restantes são os de Fernando Thiago Batista e o de Gilberto Manoel Da Silva (Bebel), ambos travestis brasileiros que viviam na Itália e que foram assassinados naquele país.

Fernando foi assassinado a pedradas por homem não identificado. Já Gilberto foi morto junto com mais outra vítima (uma mulher dominicana). As matérias jornalísticas italianas não permitem ter certeza das motivações dos crimes, mas não me parece ser possível afirmar que os casos se tratam de crimes de ódio anti-LGBT no Brasil.

Pois foi precisamente desta maneira desta maneira que o GGB classificou ambas as mortes. Gilberto aparece na lista de crimes homofóbicos do Grupo Gay da Bahia como tendo sido o 175º caso de 2016 e Fernando entrou na 201ª posição.

Desta maneira, quando grandes jornais – como O Globo – publicaram que 343 (ou 347, já que o GGB modificou a lista posteriormente) pessoas haviam morrido por serem LGBTs no Brasil em 2016 o que se estava falando era de uma lista amorfa que incluia casos tão estapafúrdios quanto uma mulher heterossexual morta em Portugal, um venezuelano morto na Espanha e dois brasileiros mortos na Itália: Os números precisam ser altos.

REFERÊNCIAS

Notícia sobre a morte de Gilberto Manoel Da Silva: https://firenze.repubblica.it/cronaca/2016/06/29/news/firenze_omicidio_in_via_fiume_uccise_due_persone_a_coltellate-143043492/?fbclid=IwAR2bcBy7_J3k7roUkyxsj7w7HgoLTXxO1sM_9CEPn3DQ2vcjIpbZd3v-iWk&refresh_ce

Notícia sobre a morte de Fernando Thiago Batista: https://www.ilmessaggero.it/roma/cronaca/roma_trans_omicidio_rifiuti_assassino-1887123.html?fbclid=IwAR213r5cIR3HVulqgELvqrjOsXDnaeJfsZrmWNCd1mkR222emc53ccjzWbU#

Outros casos de 2016: https://naomatouhoje.blog/2018/05/19/chequei-uma-checagem-da-agencia-lupa-veja-como-ela-se-saiu/

Listagem de “Assassinatos de LGBT no Brasil em 2016” publicada pelo Grupo Gay da Bahia: https://homofobiamata.files.wordpress.com/2017/01/planilha-2016.pdf

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s