Uncategorized

LESBOCÍDIO da UFRJ recebe 1.7793594306% de aprovação por parte de internautas

Dos 562 internautas que já votaram até o momento em uma enquete promovida pela página Quem a homotransfobia não matou hoje?, 10 responderam SIM à seguinte pergunta:

É honesto classificar e divulgar casos de vítima de acidente automobilístico e assaltante morta trocando tiros com a polícia como de fossem exemplos de mortes motivadas por preconceito contra lésbicas?

Os outros 552 participantes responderam que NÃO.

A pergunta foi motivada pela pesquisa LESBOCÍDIO, realizada por três estudiosas do INSTITUTO DE FILOSOFIA E CIÊNCIAS SOCIAIS da UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO DE JANEIRO.

Maria Clara Marques Dias é a coordenadora do estudo. A professora do Instituto de Filosofia e Ciências Sociais possui doutorado em Filosofia e três pós-doutorados conferidos por universidades de altíssimo prestígio, tais como a Universidade Livre de Berlim (uma das mais respeitadas da Alemanha) e a Universidade de Oxford (uma das mais respeitadas do Reino Unido).

Leia também: para demonstrar alto nível de enviesamento ideológico e falta de rigor científico na área, pesquisadores americanos publicam artigos falsos em importantes revistas “científicas” de sociologia e filosofia.

Além de mortes em acidente automobilístico e mortes de assaltante em troca de tiros com a polícia, a pesquisa conduzida pela UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO DE JANEIRO, também reúne casos de morte de traficante fuzilada por quadrilha rival dentro de boca de fumo, morte de lésbica vítima de bala perdida em tiroteio durante assalto a carro forte e morte de lésbica assassinada por outra lésbica e divulga como se fossem casos de morte motivada por preconceito contra lésbicas.

Os números produzidos a partir desta metodologia têm sido amplamente divulgados pela grande imprensa e também através de palestras em órgãos públicos.

LESBOCÍDIO HAHAHA

A pesquisa é financiada com recursos de órgãos de fomento, de acordo com o próprio documento oficial do estudo, embora a professora Maria Clara tenha negado – em outras oportunidades – ter recebido tal tipo de financiamento.

VALOR CIENTÍFICO?

Esclareço que enquetes feitas na internet têm o resultado potencialmente enviesado pelo perfil dos seguidores da referida página, não devendo ser compreendidos como um indicador estatístico do comportamento de toda a população.

Questionários idênticos a este aplicado por Quem a homotransfobia não matou hoje? no Facebook poderiam ter tido resultados completamente diferentes se tivessem sido realizados em outras páginas, com outros perfis de seguidores?

Que tipo de resultado a mesma enquete teria se fosse realizada no twitter do G1, que possui um leque mais amplo de leitores? Ou se fosse realizada na página do PSOL? Ou no Grupo do Centro Acadêmico de Filosofia da UFRJ, entre alunos da professora Maria Clara?

Em que tipo de grupo social haveria mais gente considerando honesto classificar morte por acidente automobilístico, suicídios por desilusão amorosa e morte de traficante fuzilada por quadrilha rival como exemplos de crime lesbofóbico?

Em que tipo de grupo social há menos pessoas propensas a acreditarem que é honesto classificar assassinato de uma lésbica por outra ou morte por suicídio como exemplos de crime lesbofóbico?

Estas são perguntas que poderiam perfeitamente ser motes para futuras investigações realmente científicas, criteriosas e honestas.

ENQUETE AINDA ABERTA

Ainda há tempo de você votar na enquete, seja para aumentar o número dos que não consideram a classificação usada pelas pesquisadoras da UFRJ adequadas, seja para aumentar o grupo dos que apoiam e endossam os seus métodos e conclusões.

PARA SABER MAIS

Quer saber mais sobre a pesquisa LESBOCÍDIO? Clique nos links abaixo.

Página oficial da pesquisa no Facebook
Alguns casos listados como “lesbocídio” pela UFRJ
Para saber mais sobre o financiamento e o desaparecimento dos dados da pesquisa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s