SIGA QUEM A HOMOTRANSFOBIA NÃO MATOU HOJE? NO FACEBOOK

Será coincidência? Entre os países que mais têm tido êxito no combate à disseminação do novo coronavírus, em pelo menos seis deles há líderes mulheres. E há uma estratégia comum: nenhuma delas negou a seriedade da doença nem o poder de propagação do vírus no começo da epidemia“.

O trecho acima é o primeiro parágrafo de uma peça de propaganda (disfarçada de matéria jornalística) escrita para o UOL pela ativista Camila Brandalise.

Feministas começaram a disseminar uma nova versão do antigo “mulheres são incríveis porque”… O porquê do momento é que “países governados por mulheres estão tendo sucesso no combate ao novo coronavírus“.

A receita é a mesma de sempre: selecione dados favoráveis com a ponta dos dedos e dê destaque a eles; jogue os dados desfavoráveis na lixeira sem que ninguém veja.

Camila menciona – uma a uma – as governantes de Islândia, Nova Zelândia, Taiwan, Finlândia, Noruega e Alemanha. Elas foram louvadas como exemplo de seriedade e eficácia no combate ao novo coronavírus.

É até engraçadinho, veja:

Segundo a matéria, a primeira-ministra da Noruega – Erna Solberg – manda prender* quem desobedece a determinação de quarentena, Camila aplaude. A primeira ministra da Islândia – Katrín Jakobsdóttir – nem sequer determinou que seus cidadãos cumprissem quarentena, Camila também aplaude. Nem uma palavra sobre a Bélgica ou sobre sua premiê Sophie Wilmès.

Por que a gloriosa nação conhecida pelas cervejas e pelos chocolates e sua poderosa governante ficaram de fora da matéria que associava o sucesso no combate ao coronavírus em determinado país ao sexo do seu chefe de governo?

Talvez seja pelo fato de que a Bélgica é o país com a pior taxa de mortes por 100 mil habitantes relacionadas ao Covid-19.

Na Bélgica, o novo coronavírus matou até o momento – se considerarmos os tamanhos da população no cálculo – mais do que na Itália, do que na Espanha, do que nos EUA, do que no Brasil e do que na China (embora saibamos que os números da China não são confiáveis). Estados Unidos, Itália, Espanha, França e Reino Unido têm números de mortes superiores à Bélgica, mas todos têm também populações muito superiores.

Estudo
Mesmo com menos dias desde o primeiro óbito confirmado, Bélgica já ultrapassou todos os demais países em número de mortos por 100 mil habitantes.

É curioso que a jornalista Camila Brandalise tenha feito uma matéria todinha falando de curvas epidemiológicas e taxas de letalidade em países governados por mulheres e não tenha lembrado nem um instante de que o país com a pior taxa de mortos e com a pior curva epidemiológica é – precisamente – um país governado por mulher.

ISSO SIGNIFICA QUE MULHERES FRACASSAM NO COMBATE AO CORONAVÍRUS?

Ao contrário do famoso portal UOL, Quem a homotransfobia não matou hoje? não acredita que o sucesso ou o fracasso de uma política de combate à pandemia, ou que o pior ou melhor desenho de uma curva epidemiológica, estejam associados ao sexo do governante.

Existem diferentes países governados por homens e por mulheres com diferentes estratégias de resposta à pandemia e também com diferentes resultados. Existem inúmeras variáveis a considerar quando se compara a pandemia do novo coronavírus em cada pais, e existem também diferentes formas de fazer a comparação.

Estamos falando de países que têm alta taxa de turismo de negócios (o que parece ser uma variável importante a julgar pelas cidades mais afetadas: Nova York, Londres, Milão, Madri, São Paulo…) com outros países mais isolados. Estamos falando de países que enfrentam estações do ano diferentes ( fator importante na disseminação de doenças respiratórias e na determinação de prognóstico ). Estamos falando de países com severas diferenças demográficas entre si ( note-se, aliás, que entre os diversos países afetados, a intensidade da pandemia é bem distinta de região para região: nos EUA, Nova York concentra cerca de 90% das mortes e todo o resto do país vive ainda com números bem amenos).

Se compararmos a curva de mortes nos primeiros 26 dias desde o 20º óbito confirmado, por exemplo, vemos que o Brasil de Bolsonaro (governante criticado abertamente no texto de Camila) parece estar se saindo melhor do que a Alemanha de Merkel (governante abertamente elogiada no mesmo texto). Será pelo fato de Bolsonaro ser homem e Merkel ser mulher que o Brasil vem mantendo uma curva de mortes mais próxima ao eixo x? Duvido.

Duvido inclusive que diferenças de governo sejam as principais explicações para os diferentes cursos da pandemia em cada país: como já dito, existem inúmeras variáveis em jogo.

Acontece que, se o portal UOL quisesse ser honesto em sua tese que associa governo feminino ao sucesso no combate ao coronavírus, a dona Camila não poderia ter esquecido exatamente de mencionar a dona Sophie.

ATIVISTA DE O GLOBO ESCREVE TEXTO QUASE IGUAL, MAS COM PALAVRAS DIFERENTES

Um dia depois da publicação da propaganda publicada pelo UOL, a ativista Ana Rosa Alves de O Globo teve a mesma ideia de pauta: mencionou também as mesmas 6 governantes citadas pelo UOL. Assim como o UOL, se esqueceu de mencionar a governante mulher que dirige o país com dados atuais mais dramáticos: a Bélgica.

Estudo

Com um dia de diferença, ativistas do UOL e do O Globo publicaram “notícias” quase idênticas: ambas se esqueceram de dar informações sobre a Bélgica: país governado por uma mulher e que hoje apresenta os piores dados da pandemia

* Embora os textos do UOL do O Globo mencionem prisões a quem descumprir a quarentena, três pessoas – duas delas moradora da Noruega – me informaram que naquele país há previsão apenas de multa para nem cumprir o distanciamento social.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s